You are currently browsing the tag archive for the ‘braços alongados’ tag.

Estou sempre sonhando
Um ser estranho num tempo longínquo
Longos braços tentando alcançar as nuvens
Se não posso tirar os pés do chão
É bom alongar os braços, como faço
Se não posso alcançar as nuvens
É bom alongar os braços, como as nuvens fazem
Estendendo os braços sobre as cidades
Carregando chuvas que não conseguem segurar nas mãos
Eu vi uma nuvem em formato de pão de cada dia
Recorrente como lavar o rosto de manhã…

Bons poetas cultivam o bigode

Helvio Henrique de Campos é formado em História, funcionário público e poeta (pura pretensão), residente na fria Guarapuava no Estado do Paraná. Ama e é amado por Emilie, sua linda esposa e resolveu publicar suas idéias poéticas...

Premiado com a bolsa Funarte de criação literária/2009.

Comentários

helviocampos em
ovictorpereira em
Paulo em
Neusa Maria de Azeve… em à Emilie
Julio em Revista Continnum

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de conteúdo novo no blog.

Junte-se a 7 outros seguidores

Tivemos

  • 4,226 leituras

twitter

Creative Commons License
Todo o conteúdo autoral deste blog é licenciado por uma licensa Creative Commons.