You are currently browsing the tag archive for the ‘poema’ tag.

Escorregar os dedos
pelo mar dos cabelos
e pelos corais corados da pele
até que a tempestade do pensamento
se acalme em um sono
gostoso e profundo

Quando os pássaros
cansam das revoadas,
quando suas rotinas
precisam ser renovadas?

Enquanto alguns
escrevem na testa da página
os poetas anotam no verso
controverso?

entre o vento
e o tumulto
um vulto

entre a lua
e a estrela
o brilho

entre a busca
e o sossego
me oculto

entre o trem
e a terra
o trilho

ardor
de amor
queima

a dor
maior
teima

a flor
indoor
pena
e a
  livre
      plena

Bons poetas cultivam o bigode

Helvio Henrique de Campos é formado em História, funcionário público e poeta (pura pretensão), residente na fria Guarapuava no Estado do Paraná. Ama e é amado por Emilie, sua linda esposa e resolveu publicar suas idéias poéticas...

Premiado com a bolsa Funarte de criação literária/2009.

Comentários

helviocampos em
ovictorpereira em
Paulo em
Neusa Maria de Azeve… em à Emilie
Julio em Revista Continnum

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de conteúdo novo no blog.

Junte-se a 7 outros seguidores

Tivemos

  • 4,224 leituras

twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Creative Commons License
Todo o conteúdo autoral deste blog é licenciado por uma licensa Creative Commons.